Author

Redação

Browsing

Nesta 5ª feira, dia 12 de maio, o advogado e poeta Gilmar Cardoso foi empossado como membro efetivo do Rotary Club de Curitiba. Com a presença do Governador do Rotary Distrito 4730, Jorge Humberto Agudelo Franco (ano rotário 2019-20) e sob a presidência de Esdras Marinzeck Leon, na 39ª reunião ordinária presencial, na sede do Palacete do Batel, na capital do Estado, que contou com a participação de companheiros, convidados e visitantes.

O Rotary Club de Curitiba é o clube rotário mais antigo da capital, fundado em março de 1933, o sexto do Brasil, tendo como padrinho o Rotary Club do Rio de Janeiro, e que foi o primeiro clube da região do Paraná e Santa Catarina. Em seu discurso de posse, Gilmar Cardoso dedicou uma saudação especial aos companheiros Rafael de Lala Sobrinho, decano dos jornalistas e meu padrinho; Marcos Domakoski, do Movimento Pró-Paraná – uma referência ética à me guiar e o professor Jorge Luiz Bernardi – vereador de Curitiba por sete mandatos e atual vice-reitor da Uninter; em nome de todos com os quais teremos a oportunidade de uma convivência fraterna diária e a prática do companheirismo rotário; além de fazer menção aos seus convidados Lydia Luyza, a filha que representou a família na solenidade e o amigo Silvestre Tino Staniszewski.

O novo companheiro rotário Gilmar Cardoso descreveu que a responsabilidade pública na união de voluntários que buscam entrar em ação para causar mudanças duradouras em si mesmo, nas comunidades e no mundo; deve sempre trazer-nos à lembrança as figuras exponenciais daqueles à quem o legado histórico é nossa herança perene: Vitor Ferreira do Amaral, Francisco Lourenço Johnscher, Ivo Leão, Manoel Ribas, Ermelino de Leão Júnior, Rivadavia de Macedo; além dos desembargadores que exerceram a presidência do Tribunal de Justiça do Paraná, como Ernani Guarita Cartaxo, Celso Rotoli de Macedo, Henrique Lenz Cesar e Clotário de Macedo Portugal, sendo os últimos dois ainda governadores do Estado do Paraná.

Registre-se, ainda, que dentre nossos presidentes e suas contribuições significativas para o desenvolvimento da cidade, pós-morten alguns deles foram homenageados com a denominação de ruas nesta Capital; como Milton Macedo Munhoz, Ruy Fonseca Itiberê da Cunha, José Luiz Demeterco, Anielo Pierri, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, Arides Pinho e Erasto Gaertner, além de Clotário Portugal e Ermelino de Leão. Sem contar aqueles que lideraram e lideram importantes e renomadas entidades civis do nosso Estado. Bem como, a todos nós, os demais membros desta instituição humanitária e referencial que unidos e reunidos buscamos cotidianamente a construção de um mundo melhor, a começar pela nossa comunidade extensivo ao Distrito 4730 e seu conjunto de 81 clubes rotários, afirmou Gilmar Cardoso.

A saudação inauguração do advogado e poeta registrou ainda, ao companheiro Presidente Esdras Marinzeck Leon nesse dia para mim histórico e memorável, dia 12 de maio, data em que comemora-se mundialmente o Dia da Enfermagem e o Dia do Enfermeiro, em homenagem a Florence Nightingale, marco da enfermagem moderna no mundo e que nasceu em 12 de maio de 1820 e Ana Néri, a primeira enfermeira brasileira e a primeira a se alistar voluntariamente em combates militares; símbolos do voluntariado e da prestação de serviços humanitários; coincidentemente, similares à nossa missão e vocação; concluo com nossos lemas oficiais de que é preciso DAR DE SAI ANTES DE PENSAR EM SI, porque efetivamente, MAIS SE BENEFICIA QUEM MELHOR SERVE.

“Contem sempre comigo! Quero fazer o máximo possível para honrar esta distinção, deferência e confiança. Venho para servir e fazermos girar juntos a engrenagem do nosso símbolo maior: a denteada roda rotária. Para esta tarefa, prometo estar sempre atento aos princípios centenários de nossa Prova Quadrúpla à nos questionar ética e profissionalmente se o que estamos fazendo é VERDADE e JUSTO, criará BOA VONTADE E MELHORES AMIZADES e por fim, se será BENÉFICO para todos os interessados. Que O Grande Arquiteto do Universo, fonte fecunda de luz, de felicidade e de virtude, assim me ajude!”, concluiu Gilmar Cardoso.

Na quinta-feira (28), com as presenças do Deputado Boca Aberta e Vereadora Mara Boca-Aberta, Deputado Estadual Boca Aberta Jr. faz a entrega de R$ 50.000.00 mil reais através do Programa Escola Mais Bonita para O Colégio Estadual Humberto P. Coutinho.

O recurso já está depositado na conta do colégio e poderá ser utilizado para a realização de pequenos reparos na estrutura física das escolas, pintura, melhorias nos espaços comuns como bibliotecas, laboratórios, quadras esportivas e pátios, além de serviços de jardinagem e limpezas especializadas.

“Muitos colégios do Estado estão cada dia mais precisando do nosso trabalho, a maioria dos colégios do Paraná sofreram muito na pandemia e temos que ter uma olhar especial para a área. Com grande felicidade e a sensação do dever cumprido, fizemos esse repasse para o Colégio Humberto P. Coutinho, colégio aqui da nossa cidade de Londrina e ainda mais em uma área tão importante. A educação é uma das principais bandeiras do meu mandato, assim como trabalhar por Londrina. Por isso essa quinta-feira, foi um dia bastante produtivo no qual pudemos trabalhar para fortalecer cada vez mais o ensino público na região. Esse é mais um entre tantos passos e repasses que estamos dando para certamente levar o Paraná ao primeiro lugar do IDEB”, destacou o Deputado.

Na última semana, duas novas Procuradorias Municipais da Mulher foram instaladas no Paraná. Na quinta-feira (28), o órgão foi instalado na Câmara de Braganey, na região metropolitana de Cascavel. Na sexta-feira (29), foi a vez de Foz do Iguaçu.

Em Braganey, a vereadora Graziela Vicente tomou posse como a primeira procuradora da mulher do legislativo municipal e a vereadora Salete Frizon foi empossada procuradora adjunta. Em Foz, a procuradora é a vereadora Carol Dedonatti e a procuradora adjunta é a vereadora Anice Gazzaoui. As cerimônias contaram com a presença da procuradora especial da mulher na Assembleia Legislativa do Paraná, deputada Cristina Silvestri.

“Estamos ampliando o protagonismo do legislativo na rede de combate à violência de gênero. Em três anos, apesar dos desafios da pandemia, instalamos 170 procuradorias no Paraná. Ou seja, alcançamos mais de um terço do estado. É o maior percentual do Brasil! Que orgulho! Vamos seguir avançando”, destacou Cristina Silvestri.

Em sessão plenária na última terça-feira (19), foi aprovado em terceira discussão e redação final um projeto de lei que torna reconhecida a prática do grafite como manifestação artística de valor cultural. A proposta 425/2021, de autoria do deputado Boca Aberta Jr. (PROS), determina que a arte seja realizada com o objetivo de valorizar o patrimônio público ou privado, desde que autorizada por estes.

De acordo com a proposta, aprovada na forma de substitutivo geral na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), os grafites não poderão conter referências ou mensagens de cunho pornográfico, racista, preconceituoso, ilegal ou ofensivo a minorias, grupos religiosos, étnicos ou culturais. “É papel do Estado garantir o acesso à cultura, como direito de cidadania. Sendo assim, este projeto de lei visa proteger e dar visibilidade ao setor de grafite por estes motivos”, diz o Deputado.

Para Boca Aberta Jr. o projeto tem o poder de democratizar a arte em espaços públicos. “O grafite é um tipo de arte urbana caracterizada pela produção de desenhos em locais públicos como paredes, edifícios, ruas, viadutos. É bastante usado como forma de crítica social. Além disso, é uma maneira de intervenção direta na cidade, democratizando assim os espaços públicos”, explica o parlamentar. “Estamos falando da arte urbana, uma expressão cultural que tem de ser reconhecida pelo Estado. Ela dá opção para jovens terem uma carreira, além de ser uma forma de se expressar, além disso torna mais bonitos pontos da cidade onde não tenham personalidade.

O advogado e poeta Gilmar Cardoso, membro do Centro de Letras do Paraná e fundador da Cadeira nº 01 da Academia Mourãoense de Letras, foi eleito para integrar uma cadeira na Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil – ACILBRAS, entidade cultural e literária fundada em 2014, com sede em Volta Redonda, no Rio de Janeiro. O acadêmico paranaense será agraciado com medalha oficial e outorga do diploma de membro efetivo titular. O anúncio da escolha pela diretoria executiva foi feito pelo atual presidente, Comendador Maestro Armando Caaraüra , historiador, compositor, instrumentista e escritor pernambucano.

A Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil – ACILBRAS reúne personalidades dos setores da arte, cultura e ciência jurídica do Brasil e do exterior e segundo o Maestro Caaraüra reúne um acervo com cerca de cinco mil livros, tendo como missão a publicação dos trabalhos literários de seus acadêmicos, faz edição de livros, exposição de artes plásticas, além da valorização da literatura e música nacional, dentre outras atribuições.

A ACILBRAS conta com acadêmicos em diversas regiões do Brasil e também desenvolve projetos de coreografia e música no próprio auditório da entidade, com aulas gratuitas e professores voluntários. A academia está localizada na Rua Assis Chateaubriand, nº 48, primeiro andar, no bairro Aterrado.

O presidente Comendador Armando Caaraüra – autor de oito livros – destaca que para fazer parte da academia o indicado precisa possuir reconhecido valor literário-musical, bagagem intelectual, além de um perfil que o capacite para fazer parte do elenco. A entidade é inspirada nas academias de arte e ciência da Europa como as de Lisboa, Paris e da Dinamarca, explica.

A Academia é um ambiente que propõe trocas intelectuais, mas de acordo com o estatuto, para candidatar-se a uma vaga é preciso, além de ser brasileiro, ter publicado obras de “reconhecido mérito” ou livros de “valor literário” Nesse caso, os interessados enviam cartas ao presidente se candidatando. A outra possibilidade de ingressar na Academia é ser convidado pelos membros, como foi o caso do poeta paranaense.

Gilmar Cardoso descreve que sente-se honrado pela distinção e pelo convite oficial para ser membro desta conceituada academia que reúne valorosos parceiros e incentivadores culturais pelo Brasil afora, liderados pelo talento e competência reconhecidos do Presidente Maestro Caaraüra, cidadão honorário volta redondense e que inclusive, já ocupou o cargo de Presidente da Câmara Municipal tendo sido o vereador mais votado do município carioca tendo obtido 10% dos votos válidos do eleitorado, numa nítida demonstração do prestígio local. Radialista e jornalista profissional, o Comendador é um artista nato, escritor, historiador, artista plástico e uma das maiores autoridades em frevo do Brasil. Poliglota nas línguas português, espanhola, tupi-guarani, cariri e nheegatu (indígenas). Foi condecorado Comendador da Ordem Batalha dos Guararapes, concedido em Recife na Basílica de Nossa Senhora do Carmo.

A cadeira a ser ocupada pelo poeta Gilmar Cardoso terá como Patrono o também poeta paranaense, de Curitiba, Daniel Maurício, natural de Jaguariaíva. Membro do Centro de Letras, da Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia – AVIPAF; membro da Academia Brasileira de Letras e Artes Virtuais, e também confrade da Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil.

O poeta Daniel Mauricio que recentemente promoveu um lançamento coletivo de dez obras literárias na sede do Palacetes dos Leões, em Curitiba, afirmou ao nobre amigo e confrade Gilmar Cardoso que ele é muito bem-vindo na Academia nacional, uma indicação super merecida pela biografia rica e belíssima trajetória literária. É uma imensa honra ser o seu patrono, afirmou.

Gilmar Aparecido Cardoso, natural de Farol (PR), é filho adotivo do casal José e Lídia Semiguem (in memoriam); advogado, casado com Dina de Fátima Gandolfi Cardoso e pai das meninas Lydia Luyza e Lygia Gabryelle, é membro do Centro de Letras do Paraná desde 18/12/90 e fundador da Cadeira n° 01 da Academia Mourãoense de Letras que tem como patrono Adinor Cordeiro. Autor dos livros de poesias Confissões de ninguém (mar/89); Tempos & Contra-tempos (nov/89); Panacéia (set/90); Poetar é preciso (jan/92) e Ensaio Geral (set/93), todos lançados pela Scortecci Editora, de São Paulo. Aos 23 anos de idade tornou-se o mais jovem prefeito do Estado do Paraná na gestão 1993/1996 e o primeiro prefeito do Município de Farol. Para Helena Kolody, uma das maiores expressões da poesia paranaense, Gilmar Cardoso é um poeta inspirado e pensador!

Juramento Acadêmico:

Sob a Proteção do Supremo e embalado pelas superiores inspirações. Prometo exercer as Artes, Ciências e Letras com dignidade e independência, nos limites do meu livre pensamento.

Prometo observar os mais nobres principios éticos e os de educação, de forma que possa contribuir para o desenvolvimento cultural e cietífico de nossa Sociedade.

Prometo ser fiel aos Estatuto da ACILBRAS, nossa instituição maior, promovendo seu nome por todas as regiões brasileiras e países amigos.

No MDB, uma situação atípica: existem dois pré-candidatos! O empresário de São José dos Pinhais Edenilso Rossi (que combinou a candidatura na Executiva Nacional) e o ex-governador Orlando Pessutti (que articula o apoio da ala emedebista ligada a Casa Civil de Ratinho, comandada pelo experiente João Carlos Ortega).

O nome mais forte é de Edenilso Rossi é agricultor e empresário da construção civil. Morador de São José há 17 anos. Na agropecuária planta soja, milho, e é criador de gado. Filiado no MDB desde 2022.

Fonte: https://blogpoliticamente.com.br

O deputado Boca Aberta Jr (PROS), em discurso na Sessão Plenária desta segunda-feira (29), destacou todas as emendas entregues pela Família Boca Aberta, nesses 3 anos e meio de mandato. Boca Aberta Jr afirma importância desses repasses, eis que as Emendas Parlamentares é um dos diversos mecanismos que os Deputados possuem para destinar o dinheiro público para atender as demandas que a população precisa.

Diante do cenário de pandemia que atravessamos nesses dois anos decorrente da covid-19, as principais propostas realizadas pelo Deputado foram emendas direcionadas para a saúde, tais como verbas para reformas de UBS, Ambulância para transporte de passageiros, recursos para remédios e zerar a fila de cirurgias, aparelhos de ultrassom e mais demandas repassadas pelos municípios. As ações chegam na casa dos R$ 70.000.000.00 milhões de reais.

Confira quais foram os munícipios contemplados por ações do deputado:

Alvorada do Sul – R$ 370.000,00; Andirá – R$ 200.000,00; Apucarana – R$ 1.500.000,00; Arapongas – R$ 1.609.930,00; Assaí – R$ 970.000,00; Astorga – R$ 370.000,00; Bandeirantes – R$ 670.000,00; Bela Vista do Paraíso – R$ 1.470.000,00; Borrazópolis – R$ 200.000,00; Cafeara – R$ 200.000,00; Cambará – R$ 170.000,00; Cambé – R$ 3.260.000,00; Centenário do Sul – R$ 281.390,00; Colorado – R$ 500.000,00; Congonhinhas – R$ 560.000,00; Conselheiro Mairinck – R$ 120.000,00; Cornélio Procópio – R$ 3.946.000,00; Faxinal – R$ 200.000,00; Florestópolis – R$ 320.000,00; Goioerê – R$ 200.000,00; Guapirama – R$ 14.540,00; Guaraci – R$ 200.000,00; Ibaiti – R$ 417.660,00; Ibiporã – R$ 2.840.000,00; Imbaú – R$ 290.395,00; Itambaracá – R$ 200.000,00; Ivaiporã – R$ 200.000,00; Jacarezinho – R$ 430.000,00; Jaguapitã – R$ 370.000,00; Jandaia do Sul – R$ 200.000,00; Jardim Alegre – R$ 200.000,00; Jataizinho – R$ 2.120.000,00; Leópolis – R$ 200.000,00; Lobato – R$ 82.318,00; Londrina – R$ 20.165.550,00; Lupionópolis – R$ 200.000,00; Mandaguarí – R$ 585.000,00; Marialva – R$ 151.000,00; Marilândia do Sul – R$ 232.654,00; Matinhos – R$ 170.000,00; Mauá da Serra – R$ 150.000,00; Nova América da Colina – R$ 50.104,00; Nova Fátima – R$ 720.000,00; Nova Santa Bárbara – R$ 1.030.500,00; Nova Itacolomi – R$ 5.693,00; Ortigueira – R$ 610.000,00; Paiçandu – R$ 200.000,00; Paranavaí – R$ 200.000,00; Pinhalão – R$ 380.000,00; Porecatu – R$ 1.450.000,00; Prado Ferreira – R$ 251.724,00; Primeiro de Maio – R$ 600.000,00; Rancho Alegre – R$ 90.000,00; Rio Branco do Ivaí – R$ 426.002,00; Rolândia – R$ 2.390.000,00; Roncador – R$ 200.000,00; Santa Cecília do Pavão – R$ 310.000,00; Santa Mariana – R$ 80.000,00; Santana do Itararé – R$ 139.384,00; Santo Antonio da Platina – R$ 500.000,00; Santo Antônio do Paraíso – R$ 330.000,00; Sarandi – R$ 670.000,00; São Carlos do Ivaí – R$ 170.000,00; São Jerônimo da Serra – R$ 450.000,00; São João do Caiuá – R$ 170.000,00; São João do Ivaí – R$ 500.000,00; São José da Boa Vista – R$ 360.000,00; São Sebastião da Amoreira – R$ 700.000,00; Setanópolis – R$ 970.000,00; Sertaneja – R$ 600.000,00; Siqueira Campos – R$ 640.000,00; Tamarana – R$ 749.986,00; Tibagi – R$ 641.726,00; Toledo – R$ 200.000,00; Ubiratã – R$ 370.000,00; Uraí – R$ 244.000,00; Ventania – R$ 630.000,00; Wenceslau Braz – R$ 720.000,00

Donativos de materiais para famílias desabrigadas, cestas básicas e reconhecimento da calamidade para receber recursos dos Governos do Estado e Federal foram solicitados pelo deputado Guerra

O deputado Luiz Fernando Guerra, que representa a região sudoeste na Assembleia Legislativa, protocolou nesta 6ª feira, dia 25, pedido de apoio emergencial para os 42 municípios que integram a região Sudoeste do Estado e que foram atingidos pelas fortes chuvas que tiveram início na 5ª feira, 24, e provocaram diversos pontos de alagamento, ocasionando estragos e danos materiais para famílias que foram desalojadas e desabrigadas, inclusive deslizamentos de terra e acidentes de trânsito.

No documento endereçado ao Coordenador Executivo da Defesa Civil do Paraná, Coronel Fernando Raimundo Schünig, o parlamentar informa sobre as ocorrências registradas e solicita o apoio e intervenção oficial da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil com orientações técnicas, donativos de materiais para famílias desabrigadas e desalojadas e eventuais reconhecimentos de estado de emergência para verbas federais

O deputado Guerra cita, por exemplo, a situação dos Municípios de Pato Branco e Palmas no Sudoeste paranaense, onde as fortes chuvas da manhã da quinta-feira (24) causaram alagamentos em pontos das cidades. Em Pato Branco, uma das áreas mais afetadas foi a região da Baixada Industrial que compreende os bairros Bonatto, são Vicente e parte do Cristo Rei. Em um intervalo de 12 horas, entre a madrugada e a tarde do dia 24, a estação instalada no centro da cidade registrou um acumulado de 116,39 milímetros. Na região do bairro Alvorada foram 112,33 milímetros, no bairro São João foram 121,4 milímetros.

Em Palmas, outro município sudoestino, em um período de 10 horas, choveu mais de 100 milímetros, segundo o Simepar (Sistema de Monitoramento Ambiental do Paraná). O rio Lajeado, que corta a área central da cidade, atingiu seu nível máximo e moradores de diversos pontos da cidade sofrem com alagamentos.

Em contato com a Coordenadoria da Defesa Civil do Paraná, o deputado Guerra afirmou que os municípios atingidos necessitam de ajuda humanitária e orientações do Centro Estadual de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CEGERD). O auxílio, destaca Guerra, especialmente pelo CEGERD, é necessário no acompanhamento do processo de cadastro da ocorrência e orientação para que a documentação esteja correta na solicitação de recursos do Estado ou da União para atendimento nos casos em que se configura situação de emergência, além do monitoramento das previsões dos órgãos de meteorologia para gerar alerta para a população sobre a possibilidade de novos desastres. “Neste sentido, peço a visita técnica aos municípios integrantes da AMSOP – Associação dos Municípios da Região Sudoeste do Estado do Paraná, para interação e integração com os agentes locais e tomada das medidas de apoio emergencial que o momento exige e requer”.

A atual Lei (PL) do Deputado Estadual Boca Aberta Junior, inclui, infrações administrativas ambientais pela crueldade com os animais e outros dentro do estado do Paraná, obrigará o pagamento das despesas de assistência veterinária e demais gastos recorrentes da agressão, todo os cuidados e serviços prestados no atendimento, serão arcados pelo agressor na forma de Código Cívil.

O agressor deve reembolsar a administração pública todos os custos total relacionado a serviços públicos de saúde veterinária e do tratamento dos animais.

As agências executivas estaduais regularão esta lei conforme apropriado.

”Fico indignado com a crueldade das pessoas que abandonam e maltratam os animais, não só eles, mas seus próprios filhos. Pessoas que colocam os animais em sacos de lixo, jogam em lotes ou em casas de adoção por cima do muro. Não dá nem pra chamar de ser humano quem faz isso e muito menos de animal, por que eles têm muito mais sentimentos e a relação entre eles não existe crueldade.” Completa o Dep. Boca Aberta Júnior.

Leia o projeto abaixo:

O projeto de lei 687/2019, do deputado Luiz Fernando Guerra (PSL), destaca também que, além de diversificar ainda mais os produtos servidos aos estudantes, a iniciativa também busca apoiar o produtor rural familiar.

Levantamento da Associação Brasileira de Piscicultura (PeixeBR), que congrega produtores, empresas da cadeia produtiva e entidades de classe, e publica o Anuário PeixeBR destaca que a produção de peixes de cultivo no Paraná cresceu 9,3% em 2021, consolidando ainda mais a liderança do estado na piscicultura brasileira, onde  nossa participação nacional representa 22%.

Foram 188.000 t no ano passado contra 172.000 7 no ano anterior: 16 mil toneladas a mais na produção.  Em volume de tilápias inteiras congeladas exportadas, o estado também ocupa a primeira posição. Segundo o Departamento de Economia Rural (Deral), a piscicultura movimenta cerca de R$ 1 bilhão por ano no Estado.

Na Assembleia Legislativa do Paraná, o deputado Luiz Fernando Guerra é autor do projeto de lei 687/2019 que busca a inclusão da carne de peixe na merenda escolar e fará com que a iguaria faça parte das refeições dos 1,1 milhão de alunos da rede pública de ensino.  A iniciativa parlamentar defende a aquisição da carne de peixe e seus derivados pelo Programa de Alimentação Escolar como forma de diversificar os produtos oferecidos no cardápio da merenda e para estimular os pequenos produtores a investirem na piscicultura como fonte de geração de renda nas propriedades rurais.

Para o deputado Luiz Fernando Guerra milhares de alunos têm na alimentação escolar sua principal fonte de nutrientes e, muitas vezes a única refeição do dia. Ao longo da pandemia, por exemplo, verificou-se como a merenda fez a diferença na vida de muitos estudantes e, por isso, garantir que esta alimentação tenha qualidade e seja saudável é essencial.

A proposta estipula que a carne de peixe deve ser servida ao menos uma vez por semana, respeitada a cultura alimentar, o perfil epidemiológico da população atendida e a vocação agrícola de cada região do Estado. Os profissionais de nutrição responsáveis pelos cardápios determinarão qual o melhor momento e forma para servir o alimento.

“Por ser um alimento saudável e nutritivo a inclusão do pescado pode fazer diferença no desenvolvimento dos nossos alunos. Seja para garantir que crianças e adolescentes consigam ter uma refeição mais rica em proteína, ou mesmo para tentar mudar os hábitos alimentares, visto o crescimento nos últimos anos dos índices de obesidade infantil entre crianças e adolescentes” destacou o parlamentar na justificativa do projeto que tramita nas comissões permanentes da Alep.

“Além dos benefícios para a saúde que o peixe proporciona, as projeções de crescimento da atividade tornam a piscicultura um ramo interessante para os pequenos produtores rurais”, afirmou o deputado Luiz Fernando Guerra.